Franchising de sucesso

PESQUISAR FRANCHISINGS

DESTACADOS

Conceitos franchising

Franchising: conceitos básicos

Alguns dos principais conceitos que se devem conhecer para entrar no sistema de franquicia. + Ver Mais.

Numa altura de retracção no consumo, conseguir fazer com que os consumidores vejam o nosso negócio um lugar onde satisfazer mais do que as necessidades básicas, é mais do que fundamental para conseguir melhorar o índice de vendas de negócio de franchising. Desenvolver estratégias de fidelização, que transformem o acto de compra numa experiência satisfatória e gratificante, é a varinha de condão que transforma consumidores ocasionais, em clientes fidelizados .

Qualquer proprietário de um estabelecimento comercial esforça-se por melhorar o seu espaço, e o seu poder de sedução. Uma forte concorrência, e a quebra de consumo, levam a que muitos desenvolvam uma série de estratégias que transformem o acto de compra numa experiência recompensante, que provoque satisfação no consumidor, logo, que os faça voltar à sua loja.

Simplificando, tenta-se hoje em dia fazer com que essa experiência deixe de ser meramente de compra e venda, e que se transforme quase num acto lúdico, e de prazer para o cliente.

O maior desafio começa então por ser desenhar ou pensar um estabelecimento comercial que permita liberdade de circulação, observações rápidas e intuitivas sobre os produtos expostos, que apresente ao consumidor não só aquilo de que precisa, mas também algo que seja objecto de desejo.

Se projecta esse espaço de forma a permitir que o consumidor circule com comodidade, então garante certamente que este volta a visitar esse espaço, gerando mais oportunidades de venda. Para além de dar atenção a estas características, é necessário pensar em todas as estratégias, como as de merchandising, com a finalidade de aumentar a rentabilidade do ponto de venda.Essa maior rentabilidade chega com maior facilidade se se apresenta um produto, ou um serviço, de forma apelativa ao consumidor.

È fundamental inovar constantemente nos estabelecimentos, introduzir novos elementos, produtos novos, que chamem de forma contínua a atenção do consumidor, para que este desenvolva a vontade de voltar à loja, quanto mais não seja, para ver o que de novo o estabelecimento tem para lhe oferecer de tempos a tempos.

Em alguns sectores em franchising, como o de moda, os estabelecimentos conseguem produzir mais facilmente este efeito desejado, por promoverem a constante mudança de produtos desactualizados, para as novas colecções. Esta introdução contínua do factor novidade atrai, provoca no consumidor a curiosidade de conhecer os novos produtos, o consumidor transforma-se num cliente recorrente. Esta técnica é hoje em dia usada já em sectores como de estética, ou mesmo nas lojas de brinquedos. Fazer com que os clientes habituais se sintam especiais é a fórmula mágica. E é simples usá-la.

Existem mil e uma maneiras de recompensar a sua fidelidade: promoções directas aos clientes VIP; permitir a estes clientes acederem a produtos exclusivos, e com maior promoção, antes de todos os outros clientes, cartões de fidelização, que consistem em contabilizar o maior número de compras, oferecendo posteriormente descontos especiais; são apenas algumas.

Existem milhares de formas de compensação. A criatividade não tem limites. Marcas como a Zara, Mango, Dia, Springfield, são algumas que usam frequentemente este tipo de fidelização, e o facto é que, mesmo em altura de retracção de consumo, estas lojas estão sempre cheias. As estratégias de fidelização devem ser postas em prática sempre lado a lado com uma prestação do serviço de venda de forma exemplar, que inclua a ajuda ao cliente na selecção de produtos, esclarecimento de dúvidas, oferecer um serviço pessoal, e adaptado à vontade de cada consumidor, para que este não tenha a sensação de que comprar é uma perda de tempo.

A gestão tem que ser feita de forma criativa, para que cada entrada, em cada estabelecimento, seja sempre especial.