Pesquisa Marcas de Franchising

O presidente da agência imobiliária Remax em Portugal, o espanhol Manuel Alvarez declarou que o país não está numa "bolha imobiliária", apesar do "boom" experimentado pelo setor em áreas como Lisboa e Porto.

"Em Portugal não há superaquecimento do mercado (...) Eu sou totalmente contra qualquer especulação sobre uma bolha imobiliária. É uma mentira, ou pelo número de transações ou por preço" afirma Alvarez.

Alvarez agora lidera o principal grupo imobiliário do país, com uma quota de mercado superior a 20% de acordo com os seus próprios cálculos. A empresa possui mais de 5.000 funcionários e em 2015 auferiu 2.000 milhões de euros em vendas de habitação residencial, com taxas de crescimento anuais que se aproximam de 28%.

"O ano de 2010 foi muito bom, em 2011 pior coincidindo com o pedido de resgate de Portugal e em 2014 faturou mais do que em 2010 " Alvarez observando a rápida expansão da empresa no início 2000 como uma das chaves para o sucesso. "Na Europa, a Remax Portugal é importante, especialmente se considerarmos o tamanho do país, e representa cerca de 10% do rendimento do grupo", disse o seu executivo-chefe, que insistiu que a evolução do agência no país é ainda um estudo de caso dentro da empresa. Questionado sobre o número crescente de vozes que alertam para uma possível "bolha imobiliária" em Portugal, que ocorreu mesmo antes da crise, Alvarez exclui qualquer motivo para alarme.

"No mercado português está a crescer o número de transações, mas ainda estamos muito longe dos números de 2006 e 2007. Ainda há espaço para muito mais ", revelou. No entanto, ele reconheceu que, em algumas áreas do país, como Lisboa, na zona do Estoril e Cascais e no Porto, o ritmo de vendas é muito mais rápido.

"Não há muita diferença entre Lisboa e Porto e Portugal em geral. É possivel encontrar apartamentos para 40.000 e 50.000 euros a 50 quilómetros de Lisboa, enquanto agora a média é de 2.500 euros por metro quadrado", exemplificou. "Embora em Portugal já esteja a comprar prédios a 6.000 euros por metro, em comparação com Espanha ou Londres o mercado Português ainda é competitivo", afirma Alvarez. A Segurança, o bom tempo, a gastronomia e a hospitalidade do povo português são alguns dos factores subjacentes a esta tendencia.

Novos Franchisings

Artigos

O início de uma grande caminhada começa com pequenos passos

Quando uma empresa decide crescer, através do sistema de franchising, encontra naturalmente uma série de obstáculos, os quais tem que saber enfrentar com firmeza e determinação, para que os sonhos não se transformem em pesadelos. Que regras devem seguir? Que aspectos a ter em conta?

Ler mais...

Perguntas que devem ser feitas antes de investir numa franchising

Antes de investir num franchising deve fazer um estudo sobre o que você quer, o que tem, o que pode fazer, e observar cuidadosamente quais os benefícios que podem ser obtidos através desta nova oportunidade de negócio. A consultora BeFranquicia diz-lhe 5 perguntas que deve fazer a si próprio antes de comprar um franchising.

Ler mais...